terça-feira, 20 de julho de 2010

^^

e a saudade...


Como ja haviia dito antes ...me mata!!! Chorando




Olho sua fotos e la vou eu no meu mundo de sonhos te encontrar!!!


Acho que preciso passar 24hs falando... falando diisso e daquilo... parece que estou cheia, ao mesmo tempo vaziia... qurendo saber mais um pouquinho mas para isso preciso tambem esvaziar... porque sera que poucas sao as pessoas que contam coisas interessantes, pensam em coisas interessantes, fazem coisas interessantes.... é exatmente aii que sinto vontade de fugir... sair de casa e olhar para o nada, entendi que pensando no nada encontro o sentido pra tudo... ontem queria ter feito isso porem me contentei com o escuro do meu quarto, quase o dia todo, e por fim queria me tornar invisivel, acho q evitaria comentarios maldosos de pessoas nao importantes...[ apenas porque gosto e respeito ser diferente] Ainda bem que no final da tudo certo, o mundo te deixa pra baixo as noticias te deixam pra ciima rsrs... Amor meu chegandoO.. aff feliz d+ por isso!!!



O vento que toca meu rosto e leva os meus cabelos a se embaraçarem num doce bagunçado de poesia sinestésica.
O mesmo vento o mesmo lugar.
Ninguém me vê enquanto caminho os passos lentos de observadora.
Todos andam pra La e pra cá.
Ninguém vê ninguém.
A textura fina e suave da areia nos meus pés, sensação perfeita ,de um dia nada perfeito.
As ondas... a paisagem...
Ninguém me vê enquanto observo as aves que voam no contraste azul com nuvens do céu.
Ninguém me vê, enquanto corre o moço sarado.
Ele esta preocupado coma saúde, não, não, com a dieta talvez.
Ninguém me vê, enquanto observo os rostos, as cores, os sons.
Ninguém se importa.
O balançar das arvores, os amigos surfando, falando sandices, rindo, confraternizando.
As pessoas no bar,os novos, os velhos.Os velhos tarados.
Os olhares,tristes, alegres, furtivos... Os indecifráveis.
Os moços bonitos, especificamente o que eu vi,será que tenho chance?
Os idosos com alma jovens, os jovens com alma de velhos.
O azul que se transformou em cinza.Droga vai chover,estou longe de casa.
As nuvens pretas,o cheiro da terra molhada.Perfeito.
O céu que se transformou e eu nem percebi,assim como meu estado de espírito.
Ninguém me vê, enquanto tudo acontece.
Ninguém vê ninguém.
As vezes acho que sou invisível.