segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Sobre algo e coisas!





Últimos dias passei por experiências seríssimas. Enfrentei um turbilhão de pensamentos negativos que vinham de encontro ao meu 'eu, que confuso se encontrava, tive tanto medo de não suportar isso, de desistir de tudo, de gritar quando precisasse ter mais um pouquinho de calma. Sentir-me tão problemática, tão perdida, na verdade as vezes quando estou deitada na cama me sinto perdida, uma vontade de enlouquecer, de gritar que já não estou mais suportando não ter com o que me ocupar. Sinto-me mal quando os pensamentos ruins invadem minha mente e esses pensamentos sempre invadem mentes desocupadas. Desespero-me!!
E olhe que ate consigo fingir muito bem esse meu desespero, guardo pra mim todos esses momentos angustiantes que me invadem, seria muita besteira minha compartilha-los, deixar aguem triste e confuso por não me entender, nem poder me ajudar, isso seria ate covardia. Penso nas inúmeras possiblidades que ainda posso ter, que tenho, ao meu alcance e isso vai ajudando não pensar tanto nas tragedias que já adquirir. É trágico para mim aceitar que desistir do que poderia ser um degrau pra mim, mesmo que só hoje eu enxergue isso. É meio trágico também me ver a ainda' na dependência de pais, etc e tal. E, não que seja trágico, porém  pensar que não tenho um dia com algumas tarefas e obrigações para o dia seguinte me enlouquece, me perturba, tira-me o sono. Queria não ser assim, tão cheia de sonhos e obrigações comigo mesma, não tão preocupada com os dependentes químicos que encontro nas ruas, com os meninos de rua, com a falta de solidariedade e com a aquecimento global que só cresce e apenas 5% da população brasileira não contribui para isso. Preocupo-me demais com tudo e mais um pouco. Como se bastasse os meus problemas, as dores dos outros me sufoca também, aumenta minha Síndrome dos Pensamentos Acelerados - SPA, Auguto Cury-, no meio disso me pergunto onde vou? Onde vou chegar? Será que vou chegar exatamente onde hoje eu quero? Né possível que não... Será que pessoas de bom coração não chegam em lugar algum, além dos seus próprios quintais?!   
Ainda bem, me sinto agradecida porque Deus cuida de mim e me manda exatamente o que preciso e na hora que preciso e isso se chama PESSOAS que nem eu, que possuem Coração enorme, chegam e me fazem tão feliz, tão humana, tão menina e tão mulher!! Apesar de todas as minhas contradições, de toda confusão ainda percebo no olhar aquelas que me dão tremendo valor e me querem bem e me amam e me fazem rir... e... rs


E o sentimento continua sendo a melhor coisa do mundo. O que me aquece, me faz viver, me faz crê.