terça-feira, 10 de julho de 2012

Nossa familia,não, nossos irmãos, Meire.

Dia Feliz ... É otima  a sensação de estarmos juntos de pessoas boas, que nos querem bem. Posso dizer que elas são tão raras que é preciso largar milhões de outros compromissos para enfim encontra-las, pois é, elas nos complicam quando decidimos acha-las, mas tudo vale a pena, sensações são incriveis, nos sentimos acolhidas. La em casa chegou uma visista assim, minha tia Meirinha, pessoa de grande prestigio, amo-a bem muito pelas palavras de conforto que sempre jogou-as em mim, me fez rir sempre quando achava que não iria conseguir e nunca deixou que eu achasse que não fosse dar certo. Sempre, sempre deu...

E a noite veio junto com as fofocas de toda a familia, uma familia estranha essa a qual me cerca, na qual eu tenho que ter muita paciencia. Conseguimos um baralho de ultima hora, mas que levou alguns minutos de sufoco ... E ai se deu uma noite boa, alegre, cheia de risos, até que veio um da familia e estragou quase tudo, usou umas palavras tão mesquinhas e tão ridiculas, que desejei com toda força me retirar dali, pra completar ainda feriu meu amor-amigo que por ali se encontrava. Por isso que não gosto de ficar entre alguns menbros da familia, a grande familia.


Nossa familia,não, nossos irmãos, Meire.


Enquanto eu tiver perguntas e não houver respostas... continuarei a escrever!!

(C.L.)