quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Podemos nos defender de um ataque, mas somos indefesos a um elogio. ♥


Concordo com Sigmund Freud, quando registro as frases de cima. Somos levados a revidar um ataque antes mesmo dele ser terminado, sem ao menos ter certeza se é pra gente, sem pensar em nada tão útil revidamos e fazemos isso querendo nos sobrepor, na verdade nem vou escrever muito sobe as mil asneiras que cometemos quando somos atacados, sendo jus ou não. E logo depois de ler sobre Freud o desejo subentendido gerou ação... elogio a vista :)
O elogio me engrandeceu, confesso, me deixou bem. Parando pra pensar não foi só o elogio foi quem elogiou, alguém que pra mim tem referencial de 'importante, essa talvez tenha sido a parte boa?? Também não sei dizer'... Enquanto escrevo sinto a inquietude da certeza que estou sendo observada, não por milhões de pessoas, o que seria motivo do nervoso pra alguns, porem apenas uma a qual sei que possui umas teorias radiantes e por isso tenho certa credibilidade nas suas criticas e permaneço indefesa ao seu elogio.
Engraçado essas coisas... minha inquietude me fez escrever...
e como sempre falando o que sinto,
que na verdade é o que penso, percebo o quanto é bom expressar
coisas que o impacto do elogio
não me deixou dizer-escrever' rs.

***Segue assim os meu escritos,

tão importantes pra mim e causando uma boa imagem onde é lido.




Obs: O elogio que não vem da amizade não é elogio, mas adulação!!!